ARTIGOS E NOTÍCIAS        

Pneus 'carecas'! Como identificá-los?
 

Os pneus são equipamentos essenciais dos veículos, assim, a calibragem e o balanceamento devem ser vistoriados periodicamente. As condições da banda de rodagem devem ser rigorosamente observadas e caso apresente desgaste devem ser trocados, uma vez que, além dos riscos à segurança, são passíveis de autuação fundamentada no Código de Trânsito Brasileiro.

 

 

   

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabelece os equipamentos obrigatórios para a frota de veículos em circulação, entre eles, os pneus. As regras de trânsito determinam que os pneus ofereçam condições mínimas de segurança, inclusive os sobressalentes (estepes), porém, muitos motoristas têm dúvidas ou dificuldades para saber quando os pneus estão na hora de ser trocados.
     Para identificar se os pneus precisam ser substituídos, basta verificar o TWI... TWI? O que é isso? A sigla vem do termo Tread Wear Indicators. São pequenas marcas gravadas nas laterais dos pneus (ver as fotos abaixo) e que indicam o desgaste da banda de rodagem. Na direção dessas marcas tem faixas em relevo que atravessam de um lado para outro. Caso essas faixas estejam atingidas pelo desgastes dos sulcos dos pneus, significa que esses devem ser trocados imediatamente. Eles estão lisos, ou popularmente "carecas".

    Havendo necessidade da substituição, para sua segurança, é aconselhável que seja feita a substituição dos quatro pneus, uma vez que muitos motoristas selecionam aqueles que estão em melhores condições e acabam substituindo apenas dois, daí ficam no dilema: Põem na dianteira ou na traseira? Esse procedimento é visto como mito, principalmente porque os veículo têm características técnicas diferentes, tais como peso, dimensão e tração. O que as vezes pode ser viável para uns, não são para outros, e quando se trata de segurança, não se deve vacilar.
   
 Outra situação comumente utilizada pelos motoristas na hora da substituição é utilizar o estepe por estar novinho e compra apenas três pneus. Dos velhos, separa o melhorzinho para ser o estepe. Também é um procedimento não aconselhável. Os pneus sobressalentes, principalmente nos veículos mais modernos, apesar de possuírem características técnicas semelhantes, são fabricados para essa finalidade. Use-os apenas para situação de emergência. Vale lembrar que as regras das condições dos estepes são as mesmas.

   

    Também é proibida a utilização de pneus com recauchutagem solta, faltando pedaços, com lonas e borrachas cortadas ou quebradas, ou outras deficiências. Também é proibido o uso de pneus reformados em ciclomotores, motonetas, motocicletas e triciclos.
     O hábito de fazer os rodízios, mantê-los calibrados e balanceados faz com que a vida útil dos pneus seja prolongada.

     A infração
    Veículos flagrados com irregularidades nos pneus, são passivos de serem autuados com base no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), artigo 230, inciso XVIII "Conduzir o veículo em mau estado de conservação, comprometendo a segurança (...)". Configura mau estado de conservação, entre outras situações os pneus lisos, inclusive o estepe.
     É infração grave punida com 5 pontos na carteira nacional de habilitação, cujo valor da multa é estipulado em R$ 127,69. Além disso, o veículo será retido até que a irregularidade seja sanada; não sendo possível saná-la no local, será recolhido o Certificado de Licenciamento Anual (CLA), conforme artigo 270, parágrafos 1º e 2º.
 

 

 

 

 

Indicação lateral do TWI (Fotos de J. Bispo) Pneu novo, faixa do TWI intacta. TWI desgastado. Pneu precisa ser substituído

 

J. Bispo Morais é jornalista, comentarista e analista nos temas de segurança pública e trânsito.

Caso se interesse em publicar esse artigo, entrar em contato com autor.

 


Direitos autorais reservados (c) 2009 - J. Bispo Morais - Mtb 63290 -  Proibida a reprodução por qualquer meio sem a prévia autorização

redetransito@redetransito.com.br